quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Suamy Lacerda - Diretor JBC receberá Medalha de Mérito Marechal Rondon

A Medalha de Mérito Marechal Rondon para o Estado de Rondônia foi criada através de Projeto de Lei, de autoria do executivo estadual, e aprovada na Assembléia Legislativa (Ale), para homenagear pessoas ou instituições nacionais e estrangeiras que tenham se destacado pela notoriedade do saber ou com relevantes serviços prestados ao Estado.

Desse modo foi que em 1982,foi instituída a Comenda que tem como seus ícones maiores a Cruz dos Templários, a efígie de Rondon e o contorno estelar do Real Forte Príncipe da Beira.Essa tríade representa a fé,coragem e a História,pilares sobre os quais se assentou o desenvolvimento e progresso de Rondônia.Por quase três décadas, a Ordem do Mérito Marechal Rondon enalteceu com justiça rondonienses que trabalharam com idoneidade,civismo,entusiasmo ,otimismo e respeito ao próximo.Neste ano o Diretor da Escola Estadual Prof. João Bento da Costa – Sr. SUAMY VIVECANANDA LACERDA DE ABREU será um dos homenageados  no próximo dia 22/12/2010 sendo indicado por vários segmentos da sociedade que reconhecem o brilhante trabalho efetivado na área da Educação no Estado de Rondônia com a implantação do Projeto Terceirão em sua administração fazendo a inclusão de alunos carentes da comunidade nas Universidades Federais do país e nas faculdades Privadas através do PROUNI. Um trabalho digno de respeito e da maior condecoração do Estado,embora já tenha sido agraciado com diversos prêmios no decorrer de sua gestão naquela Instituição de Ensino.

Suamy V.L. de Abreu mostrou de forma surpreendente junto com sua equipe que a diferença pode acontecer no âmbito das  Escolas Públicas, pois em 08 (oito) anos à frente da Direção daquela Escola juntamente com Elba Cerquinha  enceram seus trabalhos em 2010 com uma média de 1.200 (um mil e duzentos) alunos aprovados para as Universidades Federais e pelo Prouni e cerca de 1.500 com o FIES sem contar ainda os que serão aprovados neste ano,visto que o resultado só sairá em final de janeiro/2011.

Suamy V.L. de Abreu é um vencedor e encerra sua administração com chave de ouro recebendo a Medalha Mérito Marechal Rondon no próximo dia 22.

Parabéns Prof. Suamy!

13 comentários:

  1. Parabéns Diretor! O senhor merece e saibas q agradecemos muito pelo trabalho realizado em prol da comunidade esudantil,pois somente qdo chegamos ao terceirão percebemos o quão importante este projeto foi para nossa vida.Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Júlia (mãe de aluno)15 de dezembro de 2010 16:58

    Nada como uma premiação dessas para calar a boca dos invejosos.Receber essa medalha é uma honra aos homenageados,pois significa reconhecimento por um trabalho de competência e inclusão realizado pelo senhor.Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Suamy é digno dessa condecoração.Um homem q batalhou pelo sucesso dessa Escola e q merece ser homenageado.Nossos Parabéns!

    Lu/Mary/jacson

    ResponderExcluir
  4. Nada mais merecido do que homenagear uma pessoa tão importante como você diretor.Uma pessoa que pÔde mudar nossas vidas e preparar nosso futuro.
    VocÊ fez a diferença e por isso em nome do Terceirão quero lhe dizer com todas as letras:
    OBRIGADO DIRETOR SUAMY POR TUDO!!!

    Q VC CONTINUE PLANTANDO A SEMENTE DA INCLUSÃO POR ONDE PASSAR,POIS PARA NÓS VOCÊ FOI IMPORTANTE!

    ResponderExcluir
  5. Se o projeto deu certo, por que não implantou em outras escolas por Rondônia afora? Por que só para a Escola JBC o projeto é viável? E digo mais, os altos índices de aprovação na UNIR do JBC, em sua maioria, é em decorrência da MIGRAÇÃO dos MELHORES ALUNOS das escolas de Porto Velho que saem das escolas perto de suas residências, que não tem o projeto, não tem altos recursos financeiros e acabam dando total êxito para a escola JBC e seus administradores. Trabalhei em uma escola estadual que fica cerca de 6 quilômetros da escola João Bento da Costa e, de lá, saíram 6 RAROS alunos super responsáveis e inteligentes que, ao concluirem o Terceirão, passaram no vestibular UNIR e DEU NOME para a escola JBC. E outra, a maioria dos professores da escola JBC tem suas cargas horárias reduzidas em função do referido projeto. De novo faço a pergunta: Por que não implantar o mesmo sistema em pelo menos 5 escolas de cada município de Rondônia?

    ResponderExcluir
  6. Nada como um trabalho bem realizado para ser condecorado.Um pena esse diretor sair do JBC.Só esperamos q Dr. confucio coloque alguem de competência por lá,pois a comunidade merece continuar usufruindo da qualidade de ensino implantada por ele naquela escola.parabéns a tds daquela escola e ao Diretor pela condecoração.

    ResponderExcluir
  7. A escola é pública e como ente público necessita de mudanças, o professor muito contribuirá para Porto Velho, sendo administrador em uma das escolas da Zona Leste, porque não começar implantar o mesmo projeto para a comunidade carente aqui dos nossos bairros? Nossos jovens carentes da zona leste também têm direito a oportunidades na escola pública para o ingresso na universidade federal.

    ResponderExcluir
  8. A educação brasileira encontra-se num momento de crise, pois, a função da escola vem mudando gradativamente, com essa mudança os professores estão sendo sobrecarregados durante o desenvolvimento de seu trabalho, já que além de ter que repassar seu conhecimento acadêmico, tem tido que repassar valores que até pouco tempo eram recebidos em casa, de seus responsáveis.SUAMY LACERDA demonstrou capacidade ao aliar uma equipe desmotivada pelas peripécias que passam na função de professor a capacidade de ensinar com compromisso,tornando a EQUIPE um exemplo de trabalho na educação brasileira.UMA EQUIPE QUE DEVE PERMANECER,se formos avaliar competência,compromisso,respónsabilidade.Mas ao que tudo indica teremos mudanças e isso nos preocupa,pois é a única Escola capaz de realmente colocar nossos filhos no Ensino Superior,pois enquanto lá se aprova uma média de 200 alunos anulamente para as federais,nossas outras escolas aprovam 2 ou 3. Parabéns ao Diretor que receberá a medalha,Parabéns a equipe daquela escola e um conselho: Que a comunidade fique alerta para as mudanças que poderão advir de um novo governo,pois NÃO podemos deixar o nível daquela escola cair e sim melhorar incentivando mais nossos professores e alunos.

    ResponderExcluir
  9. Josemar Freire Botelho20 de dezembro de 2010 04:57

    Educação pública que dá certo? Nossa, que bom! Parabéns para esse diretor e para toda a sua equipe. Estamos mesmo precisando de bons exemplos tão raros nestes tempos bicudos. Escola João Bento da Costa, um exemplo que deveria ser copiado por todas as escolas desta cidade e deste estado: particulares e públicas. São exemplos assim que nos fazem acreditar que ainda existe uma luz no fim do túnel. Repito: parabéns ao dobro para todos os funcionários, alunos e professores desta escola.

    ResponderExcluir
  10. Está aí um Diretor que merece,pois graças ao projeto implantado por ele na Escola JBC meus 02 filhos hj estão na universidade federal.Sei que muitas pessoas não gostam dele,atré mesmo alunos,mas quem gosta de pessoas que trabalham? isso não passa de despeito,pois ele entende de administração escolar.Se todos nossos diretores de escola pública tivessem o mínimo de conhecimento e tivessem vontade fariam com que sua equipe trabalhasse em prol de aprendizagem e a nossa escola pública em Rondônia seria um exemplo de sucesso.Se deu certo no JBC pq não nas outras???? Esperamos que o próximo governador nnão use as direções de escola com politicagem e sim com pessoas competentes a exemplo do prof.Suamy e que Dr. Confúcio pense bem em quem colocar naquela escola,que mantenha o projeto e se a comunidade tivesse o direito de pedir,pediríamos para manter o Diretoe Suamy lá.Parabéns Sr. Suamy,o senhor merece esta medalha!

    ResponderExcluir
  11. Sr. Jorge Santos melhor o senhor informar-se direito,pois naquela escola não existe professores com carga horária reduzida,o que existe é vontade de trabalhar mesmo e o Governo até tentou implantar o projeto em outras Escolas com outro nome mas não conseguiu exatamente pq ninguém quer trabalhar fora de horário.Vá aos sábados,feriados no JBC e os prof. do terceirão estão lá.Para eles durante o ano não tem sábado,domingos e feriado,e convenhamos,ninguém quer fazer isso e eu até entendo.O Governo deveria valorizar esse tipo de professores pq eles trabalham para valer.Falo isso com conhecimento de causa,minha filha saiu de outra escola para ir para o JBC e não tinha visto o mínimo de conteúdo para sua base e foi só no terceirão do JBC que ela reviu (ou melhor) viu matérias de primeiro e segundo ano e mais o conteúdo do terceiro,portanto,meu caro Jorge, não venha me dizer q o resultado daquela escola é pq alunos "inteligentes" se deslocam para lá,pois potencial todo e qualquer aluno tem,o que falta é capacidade das escolas em desenvolvê-los e fazê-los acreditar que podem.Ou será que então não existe alunos inteligentes no Risoleta Neves,no Carmosina,no Duque de Caxias e nas outras que não tem alunos aprovados?.É claro que sim,o que falta são pessoas que tenham compromisso com a Educação e ensinem de verdade,pois conheço professores que passam o ano dando substantivo e adjetivo para os alunos,não ensinam a escrever,a interpretar,a ler de verdade,professores que não tem o mínimo de conhecimento em sua própria disciplina,então como queremos que dê certo.E mais uma coisa para seu conhecimento sr. Jorge,aquela equipe do JBC já se propôs a treinar professores de outros pólos para implantar o projeto em suas escolas,pergunta se alguém quis?pois é,quando eles ficam sabendo do trabalho nos sábados e feriados todos descartam.Não tiro a razão,pois com esse salário miserável de professor não dá para sobreviver,qto mais trabalhar de graça,mas felizmente lá no JBC isso acontece,talvez pelo prazer de ver os resultado e o Sr.Suamy liderou essa equipe com sucesso. Parabéns a ele pois aprovar mais de 100 alunos por ano para a federal é pq tem uma equipe competente e que faz a diferença.

    ResponderExcluir
  12. Meu caro jorge,não são APENAS 6 alunos aprovados anualmente no JBC,são mais de 150 alunos somente para a UNIR. Melhor informar-se e se os seus 6 alunos foram para o JBC é pq alguma coisa estava faltando na escola q trabalhavas,não acha?São 08 anos colocando alunos na UNIR e a cada ano esse número cresce.Reconhecer um trabalho bom não faz mal sabia?Inveja é coisa ruim...

    ResponderExcluir
  13. Josemar Freire Botelho21 de dezembro de 2010 04:59

    Não entendo muito de educação já que sou comerciante, mas não sou estúpido a ponto de não perceber este excelente trabalho desenvolvido nestes últimos anos nesta escola João Bento. Esta escola quase não saiu da mídia, é só notícias boas. Quando passo na rua Jatuarana vejo os muitos nomes escritos no muro de tal escola. E parece que são de alunos que passaram nos vestibulares. Nunca vi isto em escola nenhuma da cidade, somente em algumas particulares. Mas acho que vão dar um fim neste negócio, pois está dando certo e no Brasil tudo que dá certo eles acabam. É uma pena mesmo. Se tudo isto for verdade e esta escola realmente se destaca entendo que não só o diretor, mas toda a sua equipe deveriam continuar para o bem da nossa cidade e do nosso Estado.E que estes frutos plantados na escola João Bento possasm florecer em outras escolas. Não me canso de dar os parabéns para esse diretor Suamy e para toda a sua equipe de professores e funcionários e também para os alunos de lá.

    ResponderExcluir

escola,joaobento,interagindo,jbc